domingo, 19 de maio de 2013

ROTA ECOLÓGICA:
 SÃO MIGUEL DOS MILAGRES E 
PORTO DE PEDRAS


Gente amiga, como prometido, hoje segue o post da segunda parte da minha viagem a Alagoas. Sem dúvida alguma, esse lugar marcou o meu coração de uma forma profunda por três motivos: pela beleza indescritível do mar e das praias, pela hospitalidade e educação no lidar do povo e, por fim, pelo silêncio e tranquilidade que você sente por lá. São Miguel dos Milagres, Porto de Pedras e seus arredores são lugares para quem deseja sossego, para quem tem sensibilidade para admirar as coisas simples da vida, para quem não tem medo de esgotar o assunto com o marido e de repente se quedar inerte, lânguida, solta, assistindo o tempo passar bem devagarinho. Não é ambiente para quem está atrás de badalação, definitivamente, pois tudo remete ao descanso e a tranquilidade. A palavra aqui é: contemplação.

Nós chegamos à localidade na parte da tarde, no carro que alugamos e posso adiantar, o lugarejo é muito simples. Muito, muito mesmo, gente amiga. Não há absolutamente nada para comprar, para badalar, para transitar. A comunidade no entorno das pousadas são bem singelas. Como o acesso é um pouco complicado (não existem muitas placas), não tem sinal de celular, GPS não funciona, recomendo a viagem durante o dia!!! Para mim, nem pensar à noite, acho bem perigoso. Nós chegamos por volta das 15:00 da tarde


 Olha o caminho para algumas pousadas!!

Pegamos o rumo para a nossa pousada: ALDEIA BEIJUPIRA!! No que diz respeito as pousadas da região, posso garantir, a Beijupirá é a melhor disparada. No início da viagem eu fiz uma programação para experimentar mais duas pousadas mas quando provei da Beijupirá não pensei mais em largar. Eu visitei também a Pousada do Toque (pouco jardim, muito construída), a Amendoeira (bonitinha mas bem simples), A Xuê (vou falar dela ali abaixo) e a Patacho. Posso garantir, gente amiga, igual a Beijupirá não há!! Os jardins são enormes, as malocas (chalés) são enormes e cheios de conforto, o atendimento é surreal de tão bom (vou falar disso lá embaixo), enfim, não vi nada igual pelas redondezas. A pousada fica em Porto de Pedras e para quem está vindo de Maceió, fica logo após São Miguel dos Milagres. Ao todo, umas duas horas de carro.







Como vocês podem ver, a pousada é lindíssima, tem uma área verde enorme, jardins super cuidados e bangalôs com 85 metros quadrados cada e super confortáveis. Eu fiquei no Índios Litoral do Brasil, esse aqui:
Todos os quartos tem essa sala anexa! 
A minha, no dia seguinte ficou assim hahahahahah  
O quarto é uma delícia e eles preparam as camas com flores de papoula, um verdadeiro charme!
O banheiro é giga!!
Assim que chegamos, deixamos as malas no quarto e fomos tratar de relaxar!! A pousada Beijupirá fica em frente a praia do Lage. Da pousada à beira da água são uns 20 passos. A vista é linda e a água do mar tem uma cor bem diferente!
Embora seja uma praia de águas lindas, a praia do Laje tem dois inconvenientes: a presença de peixe boi (tenho medo hahaha) e muita sujeira na areia (a praia fica próxima de onde desemboca um rio que traz lixo das comunidades ribeirinhas). Eu fiquei bastante triste com esse aspecto, uma pena! A praia mais linda e mais limpa é a praia do Patacho que fica bem mais afastada da praia do Laje. Já já vou falar dela aqui. Como já era tarde, aproveitamos para relaxar à beira da piscina! Aqui, a pedida é a caipirosca de umbú cajá e a tapioca de queijo, presunto, tomate e orégano. Delícia!! 



Depois de 4 caipiroscas, te aconselho a fazer isso hahahahahaha
No dia seguinte, acordamos bem cedo para o passeio às piscinas naturais!! A própria pousada agendou o jangadeiro, Cícero, para que a gente pudesse chegar lá. Antes disso, um café da manhã bem reforçado!! Aproveite para experimentar todas as tapiocas com calma!
Bom, depois do café, pegamos a jangada às 9:30h com Cícero, um jangadeiro da terra (ótimo por sinal). Eu, uma cética de tudo, posso garantir a vocês que nunca vi coisa igual. Esse fenômeno das piscinas naturais só é possível pois aqui, a maré abaixa muito na parte da manhã. Muito mesmo. Isso dura até, mais ou menos, 12:00h, 13:00h. Quanto mais a jangada entrava mar adentro, mais raso ficava e eu, tal como uma criança, não sabia se ria, se chorava, se filmava, se fotografava. É tudo tão lindo, tão inusitado, tão milagroso (deve ser daí o nome) que a gente entra num estado de encantamento e agradece por ser brasileiro e por poder ter tido a oportunidade de estar ali. Vejam aí, as fotos. Elas falam por si

De repente, vai ficando tão raso, mas tão raso, que é preciso descer da jangada para empurrar. O Cícero, foi muito simpático e nos explicou tudo


Bora cair??


 Leve muito filtro solar e um óculos escuro pois a luminosidade da água agride os olhos!!

O solo da piscina natural não é de areia e sim de conchas brancas o que torna tudo ainda mais lindo! 
 Eu mergulhei, inicialmente, de sandália mas as conchas não machucam nadinha o pé! Logo tratei de tirar 
 E ali nós passamos a nossa manhã, apenas na discreta companhia do nosso jangadeiro, e de alguns pescadores bem distantes. Ficamos maravilhados com tudo a nossa volta
E diante de tanta beleza, impossível não pensar...Como já dizia Alceu Valença: "a voz do anjo sussurrou no meu ouvido, eu não duvido eu já escuto os seus sinais"
Nesse mesmo dia fomos caminhando até a praia do Patacho mas nossa!!! É muitooooo longe!! Ficamos torrados de tanto sol. Andamos, andamos e só beleza, mar azul, coqueiros e um cachorro que passou. As praias são praticamente desertas. Aqui, ainda nem sinal do turismo predatório. Não há quiosques, não há ninguém vendendo absolutamente nada, não há cadeiras de praia. Tudo aqui ainda está intocado, salvo pela presença das pousadas que ficam à beira mar. Quanto mais você anda em direção a praia do Patacho mais as areias vão ficando limpas. 
 No outro dia, voltamos de carro a praia do Patacho e tivemos o privilégio de observar um fenômeno que só ocorre de quinze em quinze dias: a maré recua tanto mas tanto que até parece que vai ocorrer uma tsunami hahahahahahahahaha. A gente caminhou muitooooooo mar adentro com água nos tornozelos, uma coisa de doido!



 Aproveitamos que estávamos por ali e almoçamos e conhecemos a pousada Xuê que é uma graça e super charmosa! Depois da Aldeia Beijupirá é a que mais gostei!! A pousada é de um italiano e está novinha em folha. A comida também achei ótima. Fica em frente a melhor praia, a do patacho. Vejam só:
 A maré ainda baixa e a vista da pousada Xuê! Incrível!!
 Os Chalés
 Um pouco da pousada
O almoço estava ótimo mas bom bom mesmo estava a caipirosca de maracujá com canela, simplesmente imperdível!! 

 Bom, como vocês puderam perceber eu tive uma dificuldade imensa em selecionar as fotos de uma maneira  enxuta. Eu tirei muitasssss e todas elas me parecem lindas e imprescindíveis para esse post (tô sofrendo em não colocar tudo hahahahaha).
Como vocês viram, aqui, eu pude ter contato com o que há de mais bonito na natureza e toda essa calma, essa quietude, essa falta de coisas para comprar, para fazer me fez prestar atenção em cada detalhe ao meu redor e eu, volta e meia, me sentia invadida de um sentimento bom, de gratidão, por estar vivendo tudo aquilo ali. Agradeço ao meu par, por entrar de cabeça em tudo o que eu proponho e agradeço muito, muito mesmo a gentileza e carinho de todos aqueles que nos receberam e nos atenderam na POUSADA ALDEIA BEIJUPIRÁ, em especial, a Letícia, David, Will e Nara. Muitos salves e muitas palmas para vocês!!! Aqui, a minha homenagem a todos na figura da Letícia
Essa nossa terra é um verdadeiro MILAGRE! Vamos conhecer o nosso país gente amiga!! E agora, a música que embalou esses meus dias na voz do pernambucano Alceu Valença!




10 comentários:

Anônimo disse...

Que delícia de passeio, encantada com as piscinas naturais. Como típica canceriana sou apaixonada por água. Fotos lindas de viver, tem razão em ficar em dúvidas em qual postar...
beijinhos
Aline A. de Azevedo

Anônimo disse...

Maravilha Lu. Somente uma alma sensível como a sua para captar toda essa beleza.

Anônimo disse...

Adorei, Ana Luiza. O Brasil é realmente um país rico em belezas naturais e a gente muitas vezes esquece. Gostei demais.
Lena

BLOGALUIZA disse...

Valeu meninas!! Beijinhos em todas

tatiana pinho disse...

Há uns dois anos planejo ir a São Miguel... mas sempre adiava por outro destino. Adorei as dicas!!!Quem sabe logo? rs

BLOGALUIZA disse...

Que bom que curtiu Tatiana! Espero ter sido útil. Beijo

Anônimo disse...

Este lugar parece ser bom pra ir em clima de romance...sugere ficar quantos dias ? beijos

BLOGALUIZA disse...

Oi querida leitora! É ótimo para romance!! Sugiro 3 noites, no máximo pois, como disse, não há muitas opções além das belezas naturais que o lugar oferece. Beijos e volte sempre

Anônimo disse...

Oi querida blogueira! As suas fotos me passaram está impressão de estar num paraíso...amei o quarto bem amplo e com estas papoulas vermelhas sobre a cama do casal. Vou levar o meu namorado em breve. Obrigada por me responder.Beijos, Patrícia.

Anônimo disse...

Esta foto que você está de vestido listrado e segurando o chapéu é capa de revista....linda linda !!!

Beijos,Carol.